Olá, faça seu LOGIN ou CADASTRE-SE. (83) 2101-5311 - (83) 2101-5300

Automação

Técnico em Automação Industrial
  • Curso:Técnico em Automação Industrial
  • Modalidade:Presencial
  • Selecione uma unidade:

Informações do curso

Turno:   NOITE
Convênio: Pago

Objetivo do curso:
Habilitar profissionais para que possam atuar no projeto, desenvolvimento, instrumentação e instalação de sistemas de controle e automação utilizados nos processos industriais. Realizar a manutenção, medições e testes em equipamentos utilizados em automação de processos industriais. Programar, operar e manter sistemas automatizados, cumprindo normas técnicas, de qualidade, de segurança e saúde e de preservação ambiental.

Justificativa do curso:
Segundo o IBGE, a população do Estado da Paraíba, encontra-se atualmente estimada em 3,8 milhões de habitantes apresentando um considerável contingente economicamente ativo corresponde a 57,42% de seu total, vivendo a expectativa da expansão das oportunidades de emprego e ao mesmo tempo, sentindo a necessidade de capacitação adequada para ingressar na atividade produtiva. É visível a expansão industrial no Estado da Paraíba, não só sob o aspecto quantitativo impulsionado por considerável investimento publico e privado, como também pelo qualitativo, pois, além do crescimento de unidades fabris, destaca-se a base tecnológica implantada, onde se desenvolve a produção, requerendo pessoal tecnicamente preparado para execução com eficiência das complexas tarefas exigidas.

Pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado da Paraíba- FIEP  apontou um crescimento considerável na Produção Industrial do Estado, no mês de janeiro de 2013. O indicador de evolução da produção passou de 44,3 pontos em dezembro de 2012, para 52,7 pontos em janeiro de 2013, número maior que o registro regional e nacional, respectivamente 50,8 pontos e 48,6 pontos, de acordo com a pesquisa. A produção paraibana se mostra mais aquecida, e segundo a pesquisa, o crescimento pode estar relacionado a uma tendência efetiva de melhora, tendo em vista o otimismo do setor industrial paraibano para os próximos seis meses.

Os estabelecimentos industriais produtores de bens de consumo não duráveis, de bens Intermediários e duráveis e de capital dominam o parque industrial da Paraíba, ofertando empregos diretos e indiretos, abrigando unidades da indústria têxtil, de couro e calçados e vestuário, alimentos e bebidas e metal-mecânica entre outros. Evidencia-se, portanto, a segmentação do parque industrial de Campina Grande, João Pessoa e cidades do seu entorno. A Paraíba conta com 3.124 empresas industriais de diversos portes, das quais 894 encontram-se localizadas na cidade de Campina Grande, onde estão vinculados formalmente aproximadamente 21.436 profissionais em atividades de operação e manutenção, gestão e serviços auxiliares. Em Campina Grande estão situadas as seguintes empresas de grande porte: São Paulo Alpargatas S.A.; Refinações de Milho Brasil Ltda; São Braz S/A; Abrão Otoch e Cia Ltda; Bentonit União Nordeste S/A; ILCASA – Indústria de Laticínios de Campina Grande; Indústria Metalúrgica Silvana S/A; IPELSA – Indústria de Papel e Celulose da Paraíba; ENERGISA; ECSA; Empresa de Bebidas Caranguejo; EMBRATEX / WENTEX – Coteminas; AMERICANFLEX; POLIGRAN – Polimentos de Granitos.

No Estado ocupa-se da formação de mão de obra na modalidade Habilitação Técnica com foco nas áreas de eletricidade e mecânica, apenas o IFET – Instituto Federal de Educação e Tecnologia nas cidades de Cajazeiras e João Pessoa e o SENAI - Centro de Educação Profissional “Odilon Ribeiro Coutinho” localizado na Cidade de João Pessoa e em Campina Grande o Centro de Educação Profissional “Stênio Lopes”, cuja produção configura-se insuficiente para abastecer o mercado de empregos, ora suprido por egressos dos cursos de Aprendizagem Industrial de Nível Básico do SENAI grande parte do problema é que tais cursos oferecidos não especializam o aluno com a visão da automação dos processos para melhoria da produtividade.

Desta forma, faz-se necessário formar pessoas em cursos que preparem profissionais com competências mais abrangentes, capazes de responder aos requisitos operacionais da realidade tecnológica predominante nas plantas industriais instaladas e incluir, se necessário, melhorias nos processos através das aplicações automatizadas, ou até mesmo realizar manutenção em equipamentos ou plantas que já possuem certo nível de automação. O cenário desenhado, por si só, justifica a implantação de um Curso Técnico de nível médio na área de Automação Industrial, a fim de atender à demanda identificada no mercado e oferecer apoio às indústrias instaladas do estado.

Critério de Acesso:
Ter, no mínimo, 16 anos completos;
Estar cursando no mínimo o 2º Ano do ensino médio ou equivalente.

CONSIDERAR Decreto nº 3.298/1999 - Art. 28. 
§ 2o As instituições públicas e privadas que ministram educação profissional deverão, obrigatoriamente, oferecer cursos profissionais de nível básico à pessoa portadora de deficiência, condicionando a matrícula à sua capacidade de aproveitamento e não a seu nível de escolaridade.

Perfil Profissional:
Atuar no projeto, execução, instrumentação e instalação de sistemas de controle e automação utilizados nos processos industriais. Realizar a manutenção, medições e testes em equipamentos utilizados em automação de processos industriais. Programar, operar e manter sistemas automatizados, respeitando normas técnicas e de segurança.

Competência Geral:
Manter, implementar equipamentos e dispositivos e atuar no desenvolvimento de sistemas de controle e automação, respeitando procedimentos e normas técnicas, de qualidade, de saúde e segurança e de meio ambiente.